ESHTE Newsletter
 
 
 
N.º 2
Julho 2018
 
 
EDITORIAL   ACONTECEU   OPINIÃO   AGENDA
 
 
Editorial

Maria José Pires | Provedora do Estudante

Considere-se a independência e a imparcialidade inerentes à Provedoria, mas pondere-se de igual modo a vertente solitária e reflexiva deste órgão. Leia-se a Escola como lugar de abertura para o conhecimento; abertura possível enquanto momento de trocas, numa medida de dar e receber.

 

É neste processo que me (re)vejo enquanto Provedora dos Estudantes. A variedade de assuntos, os diversos perfis dos estudantes e as diferentes necessidades com que tenho lidado levam-me cada vez mais à noção de pluralidade tanto na actuação como na prevenção. Embora se tenha revelado um processo que recebeu uma maior adesão ao longo do tempo, a Provedoria pauta-se pela discrição na proximidade que se estabelece com os estudantes. Neste sentido, a disponibilidade e o informalismo que se têm criado, assim como a confiança nos restantes órgãos, levaram a uma colaboração que merece aqui o maior destaque, com a Associação de Estudantes.

 

Os estudantes não devem ser conformistas e têm o direito e dever de levar preocupações à sua Associação. A esta partilha, que passa anualmente por uma adaptação das várias partes, pretende-se uma dinâmica na relação interpessoal que só assim valida a vivência académica que em muito transcende a relação educativa. A partir da abertura à troca de saberes e experiências têm-se estabelecido pontes num equilíbrio que nem sempre é simples. Tal cooperação passa obrigatoriamente pelo investimento no capital que são as pessoas e, assim, para além da acção educativa, a Escola assume uma dimensão para a cidadania, adquirindo uma importância extrema na formação para a vida.

 

Acredito no papel da moderação, na necessária firmeza e na sensatez da flexibilidade. E se sinto como essencial o estímulo ao diálogo e a necessidade do desafio, não poderia deixar de congratular a minha Escola e os meus colegas pelo emprenho nesta Newsletter.

 

 

 
 
ACONTECEU NA ESHTE
 
 

27 Anos ESHTE

 

ESHTE, 27 anos a formar os melhores

 

 

LER MAIS
 
 
 

Novas Qualificações de Docentes

LER MAIS
 
 
 

Fazer para Aprender | Gonçalves&Gavinho

LER MAIS
 
 
 

Hospitality Awards | Lurdes Calisto

LER MAIS
 
 
 

Coordenações e Direções de Curso

LER MAIS
 
 
 

Livro Premiado | Raquel Moreira

LER MAIS
 
 
 
 
 
 
AGENDA
 

Villa Romana de Freiria - Congresso

 

Villa Romana de Freiria - Congresso

Mais informação  >
 
 
 

Lu(gu)minosas

 

O Mestrado em Inovação em Artes Culinárias (MIAC) estará presente no Festival Lumina, Cascais 2018.

 
 
 

Noite do Investigador 2018

 

A ESHTE é parceira na Noite Europeia dos Investigadores 2018

 
 
 
 
 
 
   
Política de Privacidade