ESHTE Responsabilidade Social

Integrado nas comemorações dos 25 anos da ESHTE e dando sequência a iniciativas desenvolvidas em anos anteriores, no dia 17 de maio foram implementados dois projetos distintos de responsabilidade social na ESHTE.

O primeiro consistiu no desenvolvimento de uma atividade de animação para um grupo de 20 crianças de 8 a 9 anos (da Escola EB1/JI Pedro Alves Cabral, no Bairro dos Navegadores em Oeiras) e 12 seniores de 55 aos 88 anos (da Associação de Reformados e Idosos do Murtal - ARIM).

Os 32 participantes de dois públicos bastante distintos foram distribuídos em equipas de 8 elementos integrando crianças e idosos e um aluno de GLAT.

A atividade iniciou-se com um jogo quebra-gelo, que serviu igualmente para cada um dos participantes e alunos da turma de GLAT, responsável pela organização da atividade, se apresentarem. Este jogo contou com a participação do Presidente da ESHTE e do Diretor de Curso de GLAT.

Após este jogo, as equipas realizaram um circuito constituído por 5 atividades: team building, tiro com arco, slide, jogo da mímica e jogos tradicionais.

Em cada uma das atividades as equipas recebiam uma peça de puzzle. No final estabeleceu-se uma interação entre todas as equipas para construir uma imagem da ESHTE associada aos seus 25 anos. De seguida, num ambiente descontraído e animado, foram apagadas as velas de um bolo com o logotipo dos 25 anos e cantados os parabéns à Escola.

O segundo evento foi constituído pelo Seminário “Turismo Acessível, Turismo para Todos!”, que decorreu entre as 17h00 e as 19h00, aberto à participação de toda a Comunidade Escolar.

Este evento contou com a participação de Luís Valente (ESHTE), Ana Garcia (Accessible Portugal), Ana Paula Silva (Lar Branco Rodrigues / SCML), Charles Lindley (Clube Naval de Cascais) e um grupo de alunos de GLAT.

As temáticas abordadas foram o turismo acessível, a deficiência visual e inclusão e o Projeto Vela Sem Limites.

No final foi apresentado um vídeo sobre as condições de acessibilidade do campus da ESHTE, seguido de um momento de debate.

Este seminário teve como principais objetivos caracterizar o panorama nacional e europeu do turismo acessível, apresentar casos de sucesso de atividades inclusivas, debater questões práticas em torno da inclusão de populações especiais nas atividades de lazer e de tempos livres, assim como, perceber barreiras e necessidades destas populações no acesso ao mercado de lazer.