Fórum Politécnico # 2 Restauração e Catering

Decorreu no dia 31 de maio, a 2.ª Edição do FÓRUM POLITÉCNICO, promovido pelo Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), em estreita colaboração com o Programa de Modernização e Valorização do Ensino Politécnico, promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, com vista a potenciar e fortalecer "Cidades e regiões com conhecimento".

 

Esta segunda edição do Fórum foi organizada com a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, integrando-se no Programa Comemorativo dos 25 anos desta instituição, a qual contou com a presença das Senhoras Secretárias de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e do Turismo.

Este Fórum teve como objetivo central a discussão de projetos de I&D e atividades em curso orientadas para o desenvolvimento de redes de escolas que potenciem o empreendedorismo nesta área ao nível local e regional, bem como o apoio a empresas já existentes, facultando-lhe um leque de serviços especializados que permitam valorizar os seus negócios.

 

Neste contexto, esta iniciativa foi dedicado à cadeia de valor do denominado setor alimentar, o qual engloba o circuito da produção primária ao consumo. Neste sentido abrangeu a designada indústria alimentar (food service ou food industry), mas com o foco particularmente em torno do denominado canal HORECA, onde foi conferida particular atenção às atividades de restauração e de catering.

 

Reconhece-se que no setor da restauração predomina uma malha empresarial muito fragmentada e com claro predomínio de micro e pequenas empresas, o que gera constrangimentos, em relação aos quais a academia pode facultar um contributo muito válido. Referimo-nos a ações de formação ou de assessoria em aspetos conducentes ao aumento da massa crítica e do reforço da capacidade de gestão, à utilização crescente das novas tecnologias, à introdução de sistemas de qualidade e de segurança alimentar, ao saneamento financeiro, à pesquisa de oportunidades de diversificação de produtos, à avaliação adequada das oportunidades de negócios, ao ajustamento tecnológico ao nível do processo produtivo e ao reforço da inovação e do marketing.