Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril

A ESHTE Apresenta-se

A oferta formativa e de investigação da ESHTE surge valorizada pela circunstância da localização da Escola – no eixo turístico Lisboa/Cascais/Sintra – bem como da sua inserção num pólo de formação com estruturas únicas ao nível do ensino superior nas áreas do turismo, hotelaria e restauração.


A Escola dispõe ainda de uma Mediateca que inclui 3 serviços distintos: a Biblioteca – depositária da Organização Mundial do Turismo, reconhecida como uma das três melhores Bibliotecas de Portugal especializadas em turismo, e possuidora de recursos multimédia e informáticos que constituem um suporte indispensável à investigação aplicada, bem como à preparação das suas atividades científicas e pedagógicas; o Serviço de Auto Aprendizagem em Línguas (SAAL) – local privilegiado para o desenvolvimento de trabalho autónomo e/ou acompanhado dos alunos, com recurso extensivo a materiais multimédia, na ótica do aprender a aprender; Núcleo de Conceção e Desenvolvimento de Conteúdos para e- / b- learning – vocacionado para a gestão da informação de suporte à construção do conhecimento.

 

 

ABERTURA AO EXTERIOR

A estrutura curricular dos cursos da ESHTE é portadora de um valor acrescido, ao incluir a realização de estágios profissionais obrigatórios em empresas privadas ou organismos do setor público do turismo, devidamente objetivados e pedagogicamente estruturados, sedimentando desta forma a relação e parceria da Escola com o mercado de trabalho, numa linha de contínua adequação dos percursos formativos e das tecnologias utilizadas às necessidades do setor.

A abertura da Escola ao exterior materializa-se igualmente pela realização sistemática de visitas de estudo ao longo do ano, bem como pela organização de ciclos de conferências temáticas, palestras, congressos e workshops, a cargo de quadros e especialistas dos mais variados segmentos da atividade do setor.

Acresce a celebração de protocolos e parcerias com várias instituições públicas e privadas, como hotéis, agências de viagens, empresas de restauração coletiva, empresas de animação, câmaras municipais e outros organismos públicos locais, regionais ou nacionais, o que permite a organização de iniciativas conjuntas e o estabelecimento de mecanismos conducentes à inserção dos seus diplomados na vida ativa.

Cultiva-se, assim, uma forte ligação com os empregadores, o que permite uma permanente colaboração baseada num sistema eficiente, em que os alunos aplicam nas empresas e demais instituições os conhecimentos adquiridos na Escola e manifestam nesta as preocupações apreendidas naquelas organizações. Esta situação vê-se reforçada pela existência e funcionamento de um Conselho Consultivo, que sendo constituído por elementos dos universos institucionais, empresariais e profissionais a quem serve, assegura a relação formal e permanente entre as atividades da Escola e os mesmos.

Esta preocupação levou ainda à criação de um serviço para divulgação das inúmeras ofertas de emprego nas áreas do turismo, hotelaria e restauração que chegam à escola, o ESHTEmprego. Os alunos e ex-alunos recebem regularmente as propostas via e-mail, ficando regularmente informados sobre as necessidades do setor.

A filosofia de abertura ao exterior manifesta-se ainda na realização de estudos – investigação aplicada – que vêm sendo realizados, graças à estrutura científica da ESHTE e enquadrados, ou pela participação em programas comunitários, ou com a celebração de protocolos com entidades públicas do setor.

 

 

INTERNACIONALIZAÇÃO DA ESHTE

A nível europeu, a Escola é parceira em cerca de 23 acordos bilaterais de intercâmbio de docentes e alunos, no âmbito dos Programas Sócrates/Erasmus. Tem ainda acordos bilaterais com Universidades do Brasil, Macau e Camerino.

A internacionalização da ESHTE destaca-se, ainda, pelo facto de esta escola integrar vários Organismos do setor, fazendo parte dos respetivos corpos dirigentes. São disso exemplo a AMFORHT (Associação Mundial para a formação em Hotelaria e Turismo); ATLAS (Associação para a Educação nas áreas do Turismo e Lazer); EURHODIP (Associação para a atribuição de Diplomas Europeus em Hotelaria); EUHOFA (Associação Internacional das Escolas de Hotelaria). É igualmente Membro da AULP (Associação das Universidades de Língua Portuguesa).